11 razões que podem estar a tornar o seu Mac Lento


Os utilizadores do OS X vão-se apercebendo com o tempo que, numa situação ou outra, o sistema começa a ficar lento. Há algumas razões para isso e uma delas, nos MacBooks, é o excesso de calor. O calor é terrível para a performance das máquinas. Mas há outros factores que devem ter em atenção.

Para ajudar a manter o sistema do seu Mac sempre afinado, deixamos hoje 11 dicas.

Ter uma máquina lenta é uma experiência frustrante e então num Mac é ainda mais, não só pela máquina que é, mas pelo que se paga para ter um sistema oleado e bem afinado.

Há, contudo, muitas situações que podem facilmente provocar um abrandamento da performance do seu Mac, vamos conhecer algumas e em cada uma delas veja se tira algum proveito.

 

1 –  Carga extra sobre a unidade de processamento gráfico

As máquinas anteriores a 2012 podem sofrer com os efeitos dos sistemas operativos actuais, mais gráficos, com mais animações e que consomem mais recursos das placas gráficas.

pplware_poupar_recursos02

Podemos aliviar um pouco a carga sobre as unidades de processamento gráfico nessas máquinas que têm já alguma idade, basicamente podemos tornar o sistema ligeiramente menos belo, mas igualmente eficaz. Para isso vamos a Preferências de Sistemas > Acessibilidade > Monitor > Reduzir transparência.

 

2 – Animações desnecessárias

Se numa máquina antiga a obrigar a consumir recursos para esconder os ícones da Dock ou fazer saltar e dançar esses ícones, então o mais provável é que esses recursos possam fazer falta noutro lado. Seja prático, desligue o desnecessário.

pplware_poupar_recursos01

Para isso vá a Preferências de Sistemas > Dock e desligue o que não for relevante, por exemplo, o efeitoAmpliação ou o efeito que esconde os ícones quando não estão a ser usados. Mas há outros.

 

3 – O Safari colecciona dados de navegação que o entopem

Para que o Safari fique mais fluído, faça uma limpeza no histórico de navegação e nos cookies que este guarda. Os dados que o navegador da Apple recolhe vão-se acumulando, garantindo que alguma da informação seja carregada de forma mais rápida.

Contudo, ao longo dos vários meses, estes dados tornam-se mais num estorvo que numa solução, para quem tem máquinas com poucos recursos.

pplware_poupar_recursos03

Para alterar isso, abra o Safari, vá a Safari na barra de menus, canto superior direito e escolha a opçãoLimpar histórico.

Actualmente pode definir desde quando quer apagar o histórico, se de hoje, da última hora, de ontem ou todo o histórico. Agora já não necessita de remover as palavras passe que antes estavam juntas a estes dados. Limpe todo o histórico e comece de novo. No início carregar uma página será ligeiramente mais lento, mas o Safari despacha-se depois mais rápido.

 

4 – Falta de memória

Por vezes um pequeno upgrade de memória RAM é o suficiente para dar uma vida nova ao seu Mac, principalmente aos MacBooks. Facilmente poderá trocar as memórias pois existem vários guias na Internet que ensinam como se faz e não é difícil.

pplware_poupar_recursos04

Há só uma recomendação. Pior que não ter a memória suficiente no seu Mac é ter memória de má qualidade. Cuidado com o que compra. Nem todas as memórias são apropriadas para o seu computador. Vá a uma loja certificada Apple e pergunte, veja preços, compre algo que seja de confiança, pois é um componente que lhe vai trazer mais vida ao seu computador e muito provavelmente o vai fazer viver uns bons anos a mais.

 

5 – Disco SSD é o ideal

Se tem um iMac ou um Macbook já com um par de anos e este começa a ficar lento, garanto que se lhe meter um disco SSD vai pensar que lhe deram um computador novo. Os discos SSD fazem milagres em termos de velocidade e muitas vezes é preferível investir primeiro num disco SSD e só depois nas memórias RAM.

pplware_poupar_recursos05

Os discos SSD, contudo, são ainda caros, provavelmente o ideal é manter dentro do seu Mac ou fora, em modo disco externo, o seu disco actual e colocar o SSD como disco principal, pois se colocar um disco SSD de 256GB terá uma máquina muito mais rápida, mas não terá os 500GB ou o 1TB que provavelmente o seu computador originalmente trazia de disco (a não ser que queira abrir os cordões ao bolso).

É igualmente muito simples substituir. Basta remover o disco rígido que o Macbook traz, tirar os pernos laterais de fixação, colocar no disco esses mesmos pernos, repor o disco SSD no sítio do disco que removeram, ligar os cabos, fechar o computador e ligar o MAC.

Agora o Mac liga-se, detecta que há uma rede Wifi, liga-se a essa rede, depois liga-se à Apple, descarrega o sistema operativo e a seguir já podem ligar o vosso disco antigo e transferir o que entenderem. Isto se não tiverem uma cópia feita na Time Machine, claro.

 

6 – Desligue processos que estão a aterrar a máquina

Não é uma solução permanente, mas pode ajudar quando está a desempenhar uma tarefa que exige mais performance e não sabe onde a ir buscar.

Recorrendo ao Monitor de Actividade, pode verificar que processos estão a consumir mais recursos do seu computador e o sistema, dentro desta ferramenta, permite que os termine, pode forçar ao seu término na actividade quer de CPU quer de Memória. Para chegar a esta ferramenta vá a Finder depois na barra de menu Ir depois Utilitários e Monitor de Actividade.

pplware_poupar_recursos06

Aqui, contudo, é necessária alguma cautela, isto porque pode desligar alguma aplicação que está a fazer uso e que não queria de todo desligar. Por exemplo, cada separador do Google Chrome é um processo em separado, por vezes pode ver muitos processos, pensar que é uma duplicação de recursos e disparar a fechar. Contudo o que está a fazer é fechar os separadores que tinha aberto no browser.

Mas há também casos que depois de fechar a aplicação esta fica ainda aberta a consumir recursos. É aqui que pode verificar esses casos, assim como verificar aquelas situações onde certas ferramentas estão a correr em modo de segundo plano, sem fazer qualquer falta ou trazer qualquer utilidade. Vamos imaginar que está debaixo da sua rede WiFi, então para que tem o software da sua pen de internet a correr? Aqui vai descobrir que esse software está a “comer” recursos. Desligue-o aqui no botão X em cima, no canto superior esquerdo.

 

7 – Disco rígido corrompido

Os problemas no disco rígido são invisíveis e podem ser a causa de muitos problemas relatados nos Mac em termos de desgraças. A Apple tem disponível um programa que se chama Utilitário de Discos no OS X, que permite verificar se o seu disco rígido tem problemas.

Se for detectado um problema grave, o Utilitário de Discos irá aconselhar a executar determinados procedimentos. Com a chegada do El Capitan a ferramenta de verificação ficou bem mais amigável, chama-se agora Primeiros socorros e permite uma verificação mais rápida e com mais informação “simplificada”.

pplware_poupar_recursos07

Para ter acesso a esta ferramenta vá ao Finder, depois ao menu Ir, depois a Utilitários e depois a Utilitário de disco (se usar o Spotlight basta escrever disco que aparece logo o Utilitário de disco).

Para uma informação mais detalhada, a Apple tem um artigo em português sobre o Utilitário de discos e como isto o pode ajudar.

 

8 – O Mac está cansado de estar em Pausa

Sem dúvida que uma das funcionalidades que mais usamos é “fechar a tampa e siga”, verdade? O Mac adormece e a seguir acorda como se nada fosse, pronto a trabalhar em segundos. Depois habituamos-nos a este ritmo e raramente o desligamos. No fim de uma jornada de trabalho, em vez de o desligar usamos a Pausa. Andamos nisto tempos e tempos (a não ser que falte a luz ou haja uma actualização que exija que este seja reiniciado).

pplware_poupar_recursos08

Ele fica cansado com este comportamento, precisa que de vez em quando seja desligado para refazer a sua estrutura e iniciar fresco. Dê-lhe uma pausa, verá que compensa em desempenho.

 

9 – As actualizações não são para decorar as janelas

Pode ficar bonita a bolinha vermelha, ainda por cima vem aí o Natal, mas as actualizações são para ser feitas e normalmente uma das vantagens das actualizações é aumentar a performance do sistema, quando não é do sistema operativo é das apps que o compõem.

pplware_poupar_recursos09

Um sistema actualizado está mais seguro e mais afinado e muita gente não quer saber de o actualizar e queixa-se que o OS X está lento neste ou naquele aspecto, quando tem várias actualizações a “suplicar” para que sejam aplicadas. Esteja atento a isso também.

 

10 – Demasiadas aplicações no arranque do sistema operativo

Não deixe que as aplicações que usa se pendurem logo no arranque do OS X. Não fazem sempre falta estarem no início da sessão a consumir recursos, além de atrasarem o arranque do sistema, estão logo à partida a gastar o que não é necessário.

pplware_poupar_recursos10

Vá a Preferências do Sistema > Utilizadores e Grupos > Início de sessão. Aqui verá alguns dos programas que estão a ser carregados com o início do sistema operativo. Remova com o sinal de menos no fim da janela ou retire o “visto” atrás de cada ícone. Quando usa clientes de serviços de Cloud, estes podem ser úteis iniciarem logo de início para sincronizar de imediato, ou então haver uma disciplina de sua parte de activar essas apps à posteriori, para que seja feito esse trabalho, deixando assim o sistema muito mais rápido no início.

 

11 – Tenha em atenção à desordem que vai no Desktop

Quanto mais organizado for, mais simples torna o trabalho do Mac OS X em colocar tudo como tinha. Um Ambiente de trabalho cheio de itens desnecessários é causa para a performance do seu Mac abrandar. Como o que está permanentemente visível é o seu desktop, este “exige” ao sistema que tenha sempre atenção no que lá está colocado. Seja organizado e isso aplica-se também às pastas, concretamente as Descargas no Finder.

pplware_poupar_recursos11

Muitas vezes e porque é mais prático, usamos o Ambiente de trabalho para descarregar o que nos chega dos downloads, criamos pastas e colocamos ficheiros que usamos mais regularmente. Isso na hora do arranque ocupa RAM do seu sistema e abranda o sistema.

Claro que poderá ter alguns no desktop, contudo pode ter regras de organização. Por exemplo, se descarregar música para o desktop, crie pastas inteligentes, para estes ficheiros irem directamente para pastas criadas por si. Assim evita que sature o desktop.

 

Conclusão…

Estas são algumas boas dicas, boas práticas que podem ajudar de certeza a melhorar a performance do seu Mac. Umas mais eficazes que outras mas todas elas trazem algo de importante ao hábito de gerir os recursos. Esperamos que sejam úteis e que melhorem a performance do seu computador Apple.

 

fonte:http://pplware.sapo.pt/truques-dicas/11-razoes-que-podem-estar-a-abrandar-o-seu-mac/

Comments are closed.